Tel: +55 71 3266-0412| E-Mail: sinloba@sinloba.org.br



Reunião com Procon e Rep. da Caixa_03Mai18 - FOTO 02(3).jpeg

Sinloba e Caixa, em reunião no Procon: Digitação do código de barras e o fim do contrato com a Coelba

Em reunião realizada na sede do PROCON-BA, na cidade de Salvador, na manhã da última quinta-feira (03/05), entre representantes da Superintendência da CAIXA, membros da diretoria do SINLOBA e o Superintendente do Procon foram tratados assuntos relevantes a obrigatoriedade (ou não) da digitação do código de barras nas casas lotéricas, em virtude da falta de leitura óptica do sistema da caixa, bem como a rescisão contratual entre a Caixa e a Coelba, a partir de 01 de junho, em toda a rede lotérica do Estado.

Após os inúmeros exemplos práticos relatados pelo presidente do Sindicato, Ronaldo Matteoni, o diretor financeiro Eduardo Alves, bem como o assessor jurídico, Dr. Marcelo Linhares quanto às situações ocorridas nas lotéricas quando não há a possibilidade de pagamento de boletos, pela não digitação dos códigos e, assim esperando uma posição do Procon - Órgão de Proteção e Defesa do Consumidor, quanto às medidas que deveriam ser adotadas diante das queixas constantes, Dr. Filipe Vieira, Superintendente da entidade, externou que, até o presente momento, não há regulamentações, nem do Banco Central, nem da própria Caixa, que obrigasse os operadores de caixa a digitarem os códigos, na falta de leitura do mesmo, pelo sistema.

No entanto, reconhecendo a importância de instruir os consumidores quanto ao fato, orientou que a Caixa Econômica, quanto Permissionária responsável pelo sistema operante nas casas lotéricas, adotasse medidas educativas que orientem os consumidores no sentido de que os “boletos não lidos pelo leitor óptico não seriam aceitos” nas casas lotéricas, o que, de pronto, foi aceito pela Gerente Geral substituta e o Gerente de Canais da Caixa, Maria Helena e Emanuel da Costa, respectivamente, para levar ao conhecimento da Matriz para análise e posterior divulgação na rede lotérica.

Tratando do rompimento contratual entre a Caixa e a Coelba, onde as casas lotéricas, a partir do início de Junho, deixará de receber contas de luz, foi abordado as dificuldades que a população, residente na capital, mas principalmente, no interior, deverá enfrentar para efetivar o pagamento, visto que nos interiores do Estado, a presença de correspondentes da Coelba são poucos, podendo trazer aumento de inadimplência, pôr em risco a segurança, tanto dos correspondentes quanto dos clientes, que passarão a sacar seus benefícios sociais nas casas lotéricas e se dirigirem aos correspondentes para fazer o pagamento, além de consequências financeiras aos lotéricos e aos próprios correspondentes, que não possuem estrutura para resguardar e escoar a quantia recebida. Diante da seriedade da pauta, o Procon, dentro de suas competências, ficou de convocar uma Audiência Pública entre os envolvidos para tentar, assim, mediar uma breve resolução sobre o impasse.

Fonte: Febralot

Ver todas as notícias...

Politica

Como a nova MP vai destinar os recursos das Loterias

O governo federal informou nesta sexta-feira (13/07) que a nova medida provis&o...

Politica

Reunião com Chefe de Gabinete da Prefeitura de Salvador para discutir

Reunião realizada com o Chefe de Gabinete do Prefeito de Salvador, João Roma Neto, na ú...